domingo, 11 de junho de 2017

Vozão vence num jogo de reviravoltas



Em um um jogo cheio de reviravoltas nos 90 minutos, o Ceará confirmou uma vitória sobre o Brasil de Pelotas que parecia fácil em suas mãos. Depois de abrir 2 a 0, o Vozão cedeu o empate ao Xavante, mas buscou os três pontos nos minutos finais e garantiu o resultado com um 3 a 2. Rafael Pereira, Arthur e Rafael Carioca marcaram para os cearenses, enquanto Lincom, duas vezes, fez os dois gols xavantes. Arthur, inclusive, chorou e se emocionou após o gol por ser o substituto de Magno Alves, opção no banco.

Na sétima rodada da Série B, o Vozão enfrenta o Santa Cruz, no Castelão, na terça, às 21h30. Já o Xavante volta a atuar contra o Luverdense, na Arena Pantanal, no mesmo dia e horário. Com a vitória, os alvinegros chegaram aos 10 pontos e ficam na boca do G-4, em sexto. Já o Brasil, com oito pontos, é 11º.

Os primeiros minutos de jogo foram enganosos. Deram a impressão de um jogo empolgante, com chances de gol e qualidade técnica. Porque logo aos cinco minutos Rafael Pereira ganhou da marcação e desviou cobrança de escanteio para o gol, após cruzamento de Felipe Menezes. A bola ainda passou sob os pés de Wender ao lado da área.

A partir de então, o relógio parecia em câmera lenta. O jogo transcorreu com muitos erros de passe e sem grandes chances de perigo. O Ceará controlou a partida e sofreu pouco na defesa. Apenas em uma oportunidade, Rafinha desviou cruzamento de Bruno Lopes, para defesa tranquila de Éverson. A bola aérea, grande força xavante, não entrou. E o meia Wagner, responável por ser o centro técnico, não apareceu.

O Ceará, por outro lado, não precisou se expor muito. Buscava um contra-ataque, mas não conseguiu o encaixe para levar perigo a Martini. Ainda viu o zagueiro Luiz Otávio precisar ser substituído por dores na virilha.

No retorno do intervalo, o parâmetro da partida pouco se modificou. Em um erro na saída de bola do Brasil, Arthur ampliou para o Ceará. Recebeu dentro da área de Cametá e bateu cruzado forte, sem chance para Martini, quando o jogo batia em 15 minutos da etapa final. Ali, encaminhava uma vitória que parecia justíssima para o Vozão.

Mas o gol acordou os rubro-negros. Depois, Éverson precisou fazer três boas defesas, duas em lances de Wagner e uma em cabeçada do camisa 9 Lincom. A pressão xavante deu resultado quando o centroavante, estreante como titular, recebeu passe de Marlon e desviou na saída do goleiro rival aos 28 minutos.

Sem conseguir sair da defesa, o Ceará se viu encurralado. Sete minutos depois, em cobrança de falta, Éverson fez grande intervenção, após cabeçada de Evaldo, mas Lincom, no rebote, honrou a função e novamente parecia dar números finais ao jogo.

Parecia. Em nova reviravolta, Rafael Carioca quando o relógio já batia nos 44 minutos, arriscou de muito longe e surpreendeu Eduardo Martini. Em uma eficiência difícil de ser vista, o Ceará fechou uma vitória que esteve na mão, esteve distante, mas enfim foi confirmada.

http://globoesporte.globo.com/rs/futebol/brasileirao-serie-b/noticia/em-jogo-de-reviravoltas-e-emocao-ceara-bate-brasil-rs-no-fim-e-cola-no-g-4-da-serie-b.ghtml